Em que posso ajudar?

Fone de ouvido com som alto é o pior inimigo da audição

Um hábito cada vez mais comum, que pode trazer problemas sérios para a saúde dos ouvidos: fones. É cada vez maior o número de pessoas que usa fones de ouvido diariamente. O que pouca gente sabe é que o fone de ouvido com som alto é o pior inimigo da audição. A associação entre o volume e o tempo de uso dos fones é o que causa o dano.

Apesar de liberar a endorfina (hormônio do prazer), o som alto pode lesar o ouvido de qualquer pessoa. E, dependendo do tempo de exposição ao barulho, as células auditivas podem até morrer. A cóclea, parte interna do ouvido, tem entre 15 mil e 18 mil células ciliadas, que têm a função de transformar as ondas sonoras que chegam do ambiente ao ouvido em ondas elétricas e carregam informações para o cérebro.

Quando o som é absurdamente alto, esses cílios são “arrancados” e destruídos. Eles não se regeneram mais. Aí se dá a perda auditiva por exposição excessiva a ruídos.

Mas qual o limite? O limite seguro de som contínuo para o ouvido é de 80 decibéis. Fones e outros aparelhos sonoros devem ser usados com o volume até a metade para evitar prejuízos à audição. É importante também nunca ouvir o som tão alto a ponto de não ouvir o que está a sua volta e não dormir com o fone no ouvido.

E como proteger os ouvidos?

  • Evite ficar ao lado da caixa de som
  • Não ouça música num volume alto
  • Use fone de ouvido sem som ligado para minimizar o ruído externo em alguns ambientes, como shows, estádios
  • Em lugares com música ao vivo, fique mais distante da banda

Como cuidar do ouvido

Um dos cuidados que devemos ter com os nossos ouvidos tem relação com o som alto. “Temos que ter o cuidado para não lesionar os ouvidos com som alto”, orienta o otorrinolaringologista Ricardo Ferreira Bento.

Não devemos introduzir nenhum objeto no ouvido para limpá-lo porque a cera não é sujeira. “A cera é proteção. Se um dia o ouvido tampar, aí é preciso ir até o médico para retirar a cera”. Hastes flexíveis só na parte de fora da orelha.



Deixe um comentário